BLOG - MAURICIO MARTINS

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Momento de reflexão: o jornalismo econômico

O bom jornalismo econômico...tentando sempre melhorar!

Acompanhar o noticiário econômico faz parte do cotidiano de poucos cidadãos em nosso país. Não raro encontramos pessoas que afirmam não ler o caderno de economia do jornal por “não entender o que está escrito lá” ou mesmo por acreditar que o assunto tratado naquelas páginas não tem relação direta com o cotidiano delas. É fato que a falta de educação econômica da população (o que deveria acontecer desde cedo, nas escolas) é um fator que contribuir para que, na vida adulta, seja difícil entender a lógica da economia ou mesmo ter interesse pelo assunto. E o papel do jornalista econômico é, sobretudo, conseguir levar a informação a este cidadão comum, de modo que ele entenda e possa criar interesse por acompanhar, mesmo que minimamente, o noticiário de economia.
Muito se discute sobre como fazer um bom jornalismo econômico e se para ser bom basta que ele seja entendido por todos. É claro que este é um, mas não o único fator para que se produza uma cobertura de qualidade. É preciso que ao escrever a notícia ela seja por si só entendida pelo leitor. E, no caso da economia, é de grande valia que os termos econômicos (o chamado “economês”) sejam usados com cautela. Além disso, traduzir os fatos do cotidiano em linguagem fácil, explicar de forma mais detalhada o que aconteceu (e sem o uso desses termos técnicos) é um caminho para despertar o interesse e o entendimento do leitor. Claro que nem sempre é possível traduzir tudo, mas é viável que aos poucos se dê subsídios para que o leitor possa ir entendendo e acompanhando de forma mais clara o noticiário de economia. E para tornar essa editoria mais interessante para o grande público (que às vezes não está interessado em explicações, mesmo que sem economês), uma solução é focar nos temas de interesse público, no noticiário econômico que tem relação direta com o cotidiano das pessoas e explicitar essa relação próxima, para que a grande maioria das pessoas entenda claramente que a economia está sim presente no nosso cotidiano (bem mais do que muitos imaginam!). Ilustrar melhor os assuntos de economia, aproximá-los do cotidiano das pessoas, tornar essas notícias mais “palatáveis” são mais algumas formas de fazer um bom jornalismo econômico. Um jornalismo cidadão, que consiga de fato democratizar o acesso às notícias desta editoria, para que todos possam também usufruir dos benefícios da informação (um leitor melhor informado sobre economia pode planejar melhor as finanças, não cair em armadilhas como o crédito fácil com taxas de juros altas...). O bom jornalismo econômico é aquele que cumpre a função social de levar a boa informação a todos. Não é tarefa fácil mudar os paradigmas dos veículos de comunicação, mas muitos já estão se empenhando em produzir um noticiário econômico passível do entendimento da grande maioria e sem perda de qualidade do que está sendo informado.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Indicação de livros de economia.....

Algumas indicações de bons livros de economia:
(todos eles podem ser adquiridos, por exemplo, no Submarino...bastando para isso clicar no link ao lado do livro)

Nome do Livro: Dicionario de Economia do Século XXI
Autor: Paulo Sandroni
Editora: Record
Avaliação do BLOG: EXCELENTE
Comentários do site: Muito bom para iniciantes e interessados em economia. Dicionário de termos econômicos, com explicações didáticas e interessantes, além de biografias de pensadores e economistas. Obra super completa. Altamente indicado, vale a pena adquirí-lo!

-> Ver preço e detalhes do livro e/ou Comprar

-----------------------------------------------------------

Nome do Livro: A Economia Brasileira
Autor: Werner Baer
Editora: Nobel
Avaliação do BLOG: MUITO BOM

-> >Ver preço e detalhes do livro e/ou Comprar